sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Chove!


Chove!
Chove...

Mas isso que importa!,
 se estou aqui abrigado nesta porta
 a ouvir a chuva que cai do céu
uma melodia de silêncio
que ninguém mais ouve
senão eu?

 Chove...

Mas é do destino
de quem ama
ouvir um violino
 até na lama.

José Gomes Ferreira... dito por Mário Viegas

2 comentários:

Pedrasnuas disse...

A chuva é água pura...e se apetecer não se abrigar ...ouvi-la mais alto...senti-la...ninguém tem nada com isso...o som do violino chega de de qualquer lado...desde que alma esteja enamorada...

L.S. disse...

Pedrasnuas..., concordo e realço o "desde que...", como condição primeira para quase tudo.